crossorigin="anonymous">
 
Anuncie Aqui 2.png
  • Info Serrinha

ACM Neto, Jaques Wagner e João Roma se manifestam sobre situação na região sul da Bahia

Postulantes ao Governo do Estado pediram união no intuito de ajudar as famílias e municípios atingidos com as fortes chuvas.


As enchentes que afetaram diversos municípios na Bahia estão mobilizando todo país, onde cada um busca, de alguma maneira, ajudar às famílias atingidas com as chuvas. No campo político, os principais nomes para a disputa eleitoral de 2022 vem se manifestando sobre a situação, e se colocando à disposição para ajudar.


Único pré-candidato ao governo anunciado até o momento, ACM Neto (DEM) lamentou a situação e pede união de todos para ajudar a todos que estão passando por dificuldades. "As cenas são entristecedoras, cenas de partir nosso coração. Agora, mais do que qualquer outra coisa é fundamental ter solidariedade, proximidade, união de todas as autoridades, todo poder público para chegar junto e dar assistência a essas famílias para que elas possam estar seguras, que possam ter suas vidas preservadas, e levares uma perspectiva de reconstrução porque muitas dessas famílias não vão ter para onde ficar quando ficar".


O senador Jaques Wagner, que esteve no sul da Bahia acompanhando o governador Rui Costa, se manifestou e também utilizou o discurso da união para ajudar os municípios e as famílias. "Quero me solidarizar de forma especial com as famílias baianas que vivem nas cidades que mais uma vez sofrem as consequências das fortes chuvas. Estamos à disposição e apoiamos as iniciativas tomadas pelo governador Rui Costa de mobilizar a estrutura do estado e convocar uma força-tarefa com todos os níveis de governos. Precisamos unir esforços para dar um suporte rápido e eficiente, que ampare as pessoas, antes de tudo".


Possível nome para estar na disputa ao governo em 2022, o ministro da Cidadania, João Roma, afirmou que é preciso deixar as questões políticas de lado e que todos possam caminhar na mesma direção no intuito de ajudar. "Num momento como esse, qualquer diferença política deve ser deixada de lado, pois o objetivo maior é estender a mão para a população que pede socorro. A situação é urgente e a missão é atender àqueles que mais precisam e salvar vidas".


Segundo dados oficiais da Superitendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), mais de 430 mil pessoas foram afetadas diretamente com as fortes chuvas na região sul.


Foto: Aleilton Oliveira/Prefeitura de Ubaitaba


Anuncie Aqui 2.png