crossorigin="anonymous">
 
Anuncie Aqui 2.png
  • Thiego Souza

Estudante de Serrinha é aprovada em Escola nos EUA e faz "vaquinha" para custear viagem e curso

Atualizado: 4 de fev.

Com bolsa de estudos incompleta, jovem pede ajuda para arrecadar recursos que possam cobrir a viagem aos Estados Unidos.


Serrinha pode ganhar nos próximos anos mais uma grande profissional, dessa vez na área da Comunicação. Depois de ver seus "filhos" se tornando excelentes médicos, dentistas, jornalistas, engenheiros, arquitetos, entre outras importantes profissões, mais uma estudante local pode realizar o sonho de seguir a carreira desejada, dessa vez na área de Publicidade e Propaganda.


Com apenas 17 anos, a jovem Carol Stein, nascida em Feira de Santana, mas desde criança é moradora do bairro do Ginásio, em Serrinha, recebeu a notícia que foi aprovada para realizar um curso na School of The New York Times, que é a escola de uma das plataformas de notícias mais famosas do mundo.



A jovem bateu um papo com o Info Serrinha e comentou sobre algumas aprovações anteriores para estudar em instituições internacionais. Essa não é a primeira vez que Carol é aprovada em uma escola de outro país. A vaga na Escola do The New York Times foi a 10ª aprovação em sua vida estudantil. "Anteriomente fui aprovada na Global Citizen Year Academy, onde recebi bolsa completa para estudar sobre o desenvolvimento de lideranças e projetos sustentáveis com jovens de mais de 90 países. Também estudei MKT e Administração de negócios por duas semanas na Wake Forest University, e na Immerse Competition, onde recebei uma bolsa de 300 libras esterlinas para estudar empreendedorismo em Oxford".


Nas duas primeiras instituições, os cursos foram de maneira virtual por conta da pandemia, já o último não teve condições de participar por ser presencial e a bolsa foi insuficiente, por conta disso fez um pedido para poder receber ajudas para completar o valor dos custos da viagem e da bolsa de estudos que está em torno de R$ 15 mil. A bolsa de estudos paga pela Escola do The New York Times foi de 3 mil dólares, o que cobre cerca de 50% do curso do programa.


"Sempre me interessei pela Comunicação e pela educação, que atualmente são os ramos que pretendo seguir como carreira. Sou professora desde os 15 anos e já ajudei mais de 50 jovens a conquistarem oportunidades internacionais assim como eu. Realizar esse intercâmbio também representa o meu desejo de motivar e inspirar outros jovens a também lutarem pelos seus sonhos. Será uma ótima oportunidade para enriquecer o currículo para outras oportunidades futuras e também compartilhar de forma gratuita como funciona as oportunidades internacionais através das redes sociais".


Em 2021, Carol passou um pouco dos seus ensinamentos para jovens em uma comunidade online chamada The Dream School. "Eu dei aulas de inglês durante o ano de 2021 e atualmente ensino como conquistar oportunidades internacionais sendo menor de 18 anos".


Quem tiver interesse em ajudar a jovem moradora de Serrinha a realizar o sonho de estudar nos Estados Unidos é só fazer um pix para o e-mail cadastrado na imagem abaixo.



Anuncie Aqui 2.png