crossorigin="anonymous">
 
Anuncie Aqui 2.png
  • Info Serrinha

"Vacinas não causam AIDS", alerta infectologia após fake news divulgada por Bolsonaro

Afirmação foi feita pelo presidente Jair Bolsonato durante live



Na última semana um dos assuntos que mais chamou atenção foi a propagação de uma fake news feita pelo presidente Jair Bolsonaro no qual, se baseando em uma publicação feita por um veículo britânico especializado na divulgação de notícias inverídicas, disse que as pessoas que estavam totalmente imunizadas após tomar as duas doses da vacina contra a Covid-19 estavam tendo uma facilidade maior em adqurir o vírus HIV.


Logo após a fala, cientistas, infectologistas, políticos e a sociedade em geral se manifestaram, repudiando a atitude do presidente que segue divulgando informações falsas no intuito de minimizar os efeitos positivos da vacinação.


Em publicação em rede social, a infectologista Giovanna Orrico, do Instituto Emílio Ribas-SP, desmentiu a informação, afirmando que as vacinas não causam o vírus. "Desde o início da pandemia nos deparamos com muitas fake news. Como tudo era muito novo, a gente até parava para pensar sobre as afirmativas e depois pesquisava e concluía que não eram verdadeiras. Agora estamos em uma nova fase das notícias, as "absurd ou non sense news", e neste perfil somos bem informados e sabemos que vacinas não causam AIDS. Portanto, para notícias absurdas a melhor vacina é estar bem informado".


Diante da repercussão negativa, o Facebook e o Instagram tiraram do ar a live no qual o presidente Bolsonaro afirma, sem provas, que a vacina está causando o vírus HIV.


Anuncie Aqui 2.png