crossorigin="anonymous">
 
Anuncie Aqui 2.png
  • Info Serrinha

Procissão do Fogaréu completa dois anos como Patrimônio Cultural Imaterial

Deputado Osni Cardoso (PT) celebrou a conquista tão importante para os católicos.



A Procissão do Fogaréu, que acontece há 91 anos em Serrinha, se tornou, em 30 de agosto 2019, Patrimônio Cultural Imaterial do Estado da Bahia.


O deputado Estadual e ex-prefeito de Serrinha, Osni Cardoso (PT), que foi um dos que batalharam para que o evento religioso se tornasse Patrimônio Imaterial, celebrou a conquista que é extremamente importante para a comunidade católica do município e de toda região.


"Esse registro especial reconhece oficialmente a contribuição da Procissão do Fogaréu de Serrinha para a fé católica baiana. Me sinto honrado de ter encabeçado a intenção de patrimonialização da celebração ainda lá em 2013, quando era prefeito de Serrinha. Além do reconhecimento histórico-cultural, o registro ajuda a potencializar o turismo religioso na região e salvaguardar a tradição que se estende há 91 anos. Serei sempre grato ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC-BA) e ao governador Rui Costa por terem entendido o tamanho do significado da Procissão para o povo serrinhense", disse ao Info Serrinha.


Devido a pandemia provocada pelo Coronavírus, a Procissão do Fogaréu não acontece de maneira tradicional há dois anos. A caminhada até o alto da Santa foi realizado apenas com a presença do Bispo do município e outros religiosos, não sendo permitida a participação do público.


A Procissão do Fogaréu acontece sempre na quinta-feita da Semana Santa. Milhares de pessoas caminham pelas ruas de Serrinha no percurso que vai da Catedral e termina nos pé da imagem de Senhora Sant´Anna.


Anuncie Aqui 2.png