crossorigin="anonymous">
 
Anuncie Aqui 2.png
  • Thiego Souza

"Quero registrar minha indignação", desabafa vereador Jota Filho sobre medida que coíbe "paredões"

Após chacina que vitimou seis jovens em Salvador, governador Rui Costa anunciou medidas para coibir festas no estilo "paredão" em todo Estado.



No último dia 13 de Outubro uma chacina durante uma festa no estilo "paredão" realizada em Salvador vitimou fatalmente seis jovens. Logo após o ocorrido, o governador da Bahia, Rui Costa, anunciou que estava proibindo a realização dessas festas, e que as mesmas só poderiam ser realizadas com autorização das Prefeituras e da Polícia Militar.


Após o anúncio da proibição feita pelo governador, o vereador do município de Serrinha Jota Filho (SD) se mostrou contrário ao posicionamento, mantendo o tom e criticando a atitude durante a sessão que foi realizada na Câmara na última quinta, 14.


"Quero registrar minha indignação contra o governador Rui Costa pela falta de segurança na Bahia. Não dá para aceitar mais. Naquele momento do som estava errado, visto que precisa de um local adequado pois existem muitos pais e mães de família, principalmente aqui no município que vivem da música, vivem do material, e isso não abrange somente quem tem som pois tem o pessoal que vende bebida, lanches, e com essa medida podem vim à falência, então o ideal é ter um local adequado uma vez que aquilo que aconteceu em Salvador era uma baderna, mas não podemos generalizar".


Dias após anunciar a medida, o governador Rui Costa voltou a se manifestar sobre o assunto, reforçando que as festas só serão permitidas mediante autorização prévia da Prefeitura local e da Polícia Militar. "As festas são possíveis, desde que autorizadas previamente pela Prefeitura de cada cidade, desde que comunicadas previamente à Polícia Militar para que possam fazer o policiamento preventivo e proteger todos os presentes e todas as famílias. Nós não permitiremos que esses criminosos se utilizem de festas para intimidar a população, para distribuir drogas".


O governador aproveitou para pedir um apoio maior das gestões municipais. "Vai um pedido de determinação firme em todas as cidades da Bahia. Atuar preventivamente, apreender carros de som ilegais, armas, drogas, e se possível conseguir capturar para apresentar à Justiça esses criminosos".

Anuncie Aqui 2.png