crossorigin="anonymous">
 
Anuncie Aqui 2.png

Radialista da Band News FM lamenta fracasso da gestão Paulo Carneiro no Vitória

Falta de transparência e dificuldades em relacionamentos com imprensa e torcida foram fundamentais para afastamento por 60 dias.



Na noite da última quinta, 02, Paulo Carneiro afastado por unanimidade da presidência do Vitória durante 60 dias. As acusações de gestão temerária, falta de transparência, péssimo relacionamento com imprensa e torcedores, aliadas ao resultados em campo foram determinantes para sua saída.


Em entrevista ao Info Serrinha, Marcelo Góis, que é setorista do Vitória na rádio Band News FM de Salvador e no site Arena Rubra-Negra, afirmou que Paulo Carneiro decepcionou a todos por ter vendido uma imagem de "salvador da pátria", porém não conseguiu colocar em prática.


"Paulo voltou para o Vitória vendendo soluções, passando uma ideia de que ele tinha habilidade para consertar o clube, que já estava com grandes problemas financeiros e administrativos. Diante de tanta expectativa, ele acabou sendo uma das maiores decepções do clube. Ele tem seu legado. Ajudou a dar visibilidade nacional e internacional ao clube, porém não podemos esquecer que a pior mancha na história do Esporte Clube Vitória foi ele que causou, o rebaixamento para Série C. O grande gestor a gente vê na dificuldade. Paulo assumiu o Vitória sabendo das dificuldades, vendeu a ilusão que tinha os artifícios para melhorar a situação, só que a realidade é diferente pois o rubro-negro briga mais uma para vez para ser rebaixado".


Segundo Marcelo Góis, a falta de transparência foi o principal motivo do afastamento de Paulo Carneiro.


"Paulo Carneiro antecipou salários, tem a questão da empresa Magnum no valor de R$ 3 milhões e 500 mil que ele deveria prestar essa conta e não fez, não trouxe nenhum tipo de contrato, dentre outras questões por falta de transparência como negociações, rescisões com jogadores, e isso precisa ser levado para o Conselho Deliberativo, contratos não chegaram no Jurídico do clube. Tem muitas coisas que precisam vir à público e precisam ser expostas. A falta de profissionalização é o grande problema do clube, e o Paulo Carneiro é o retrato perfeito disso".


A ideia de resolver todos os problemas foi uma das marcas de Paulo Carneiro enquanto oposição, porém ao se tornar situação acabou piorando o cenário que encontrou. "As gestões anteriores deixaram legados bons e ruins. Paulo Carneiro herdou problemas e dificuldades, mas ele vendeu a ilusão que tinha a varinha mágica para resolver tudo, só que ele piorou o que aqui estava. É lamentável. Paulo Carneiro é um fomentador de caos, um causador de problemas, por isso o clube atravessa essa questão terrível de desunião".


Agora o Vitória terá como presidente Luiz Henrique Viana. Caso o vice-presidente renuncie, a presidência passa para Fábio Mota, que é o presidente do Conselho Deliberativo. Por ser secretário em Salvador, não deve assumir, dessa maneira, um comitê de gestão formado por quatro conselheiros irá ajudar o clube na parte administrativa. "Torço por uma gestão limpa, ética, e que sejam honestos, competentes. É torcer para dar certo e que o Vitória no mínimo permaneça na Série B. E que em 2022 o clube tenha uma eleição limpa, democrática, em que o sócio-torcedor rubro-negro possa avaliar os candidatos sem emoção, sem partidarismo".


Foto: Arisson Marinho/ Arquivo CORREIO

Anuncie Aqui 2.png