crossorigin="anonymous">
 
Anuncie Aqui 2.png
  • Thiego Souza

Sandro Magalhães critica Projeto de Lei da taxa de lixo: "insensibilidade social muito grande"

Regime de urgência para votação do Projeto de Lei foi aprovado pela maioria dos Vereadores.

A inclusão do Projeto de Lei que instituto no município de Serrinha a cobrança da taxa de resíduos sólidos, e que teve o regime de urgência aprovado pela maioria dos Vereadores presentes na sessão da última quinta, 25, pegou toda população de surpresa.


Logo após a divulgação da matéria diversas manifestações contra e a favor aconteceram principalmente em discussões nos grupos de whatsApp.


O presidente do PT Serrinha, Sandro Magalhães, também se manifestou e lamentou o posicionamento dos Vereadores que aprovaram por maioria simples o regime de urgência e a inclusão dessa nova taxa caso seja aprovado.


"No momento em que 7.947 famílias serrinhenses ficam completamente sem renda devido a ausência dos projetos sociais do Governo Federal, e a diminuição e substituição do Bolsa Família, a Prefeitura apresentar um Projeto de Lei, para ser votado inclusive em regime de urgência, votado a toque de caixa, para cobrar Taxa de lixo é de uma insensibilidade social muito grande, é não perceber a pobreza que estamos vendo aumentar na cidade de Serrinha e a necessidade que nosso povo está passando inclusive com o aumento no número de desempregados que nós temos", disse ao Info Serrinha.


O presidente do PT Serrinha elogiou a postura dos Vereadores que votaram contra o o regime de urgência, uma vez que muitos não tiveram a oportunidade de ler o Projeto de Lei por completo e nem houve diálogos com a gestão municipal. "Acredito que os vereadores que votaram contra o regime de urgência para poder conhecer melhor o projeto e dialogar melhor com o Poder Executivo antrs de aprovar uma Lei como essa estão corretos, mas infelizmente a maioria dos Vereadores de Serrinha votaram a favor de um regime de urgência para que se tenha taxa de lixo na cidade".


Com a aprovação do regime de urgência, o Projeto de Lei será votado na próxima sessão, mas antes da votação os vereadores terão um encontro com o procurador do município, Cyro Novais, e com o secretário de meio ambiente, Diego Tomaz, onde será feita explicações do Projeto para que haja um entendimento de todos.

Anuncie Aqui 2.png