crossorigin="anonymous">
 
Anuncie Aqui 2.png
  • Info Serrinha

Vereador Laedson Santiago critica altas nos combustíveis e pede sensibilidade aos governadores

Segundo o vereador, os governadores precisam reduzir o valor do ICMS para ajudar a diminuir o preço do combustível.



Os constantes aumentos nos valores dos combustíveis foram criticados pelo vereador de Serrinha Laedson Santiago (PL), que afirmou durante discurso que os governos estaduais são os responsáveis pelos aumentos, uma vez que, segundo o vereador, o Governo Federal retirou os impostos.


"O Estado não está tendo pulso para resolver o problema porque o Governo Federal tirou seu imposto, mas os governadores não querem tirar o imposto, então a gente não sabe como vai estar aqui no Estado. Se a população brasileira não tomar uma atitude vamos ter que andar de bicicleta porque de veículo ninguém vai ter condições de colocar combustível. A gente pede a sensibilidade dos governantes para que reveja essa questão do aumento abusivo do combustível", disse.


Em março, o Governo Federal zerou as alíquotas do PIS/Cofins que incidem sobre o óleo diesel e gás de cozinha, porém essa cobrança retornou em maio. Apenas o GLP (gás liquefeito de petróleo) está com essa cobrança zerada. Não houve retirada de impostos por parte do Governo Federal nos valores da gasolina e nem do etanol.


De acordo com a Petrobrás, os aumentos acontecem em decorrência de "elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo, impactados pela oferta limitada frente ao crescimento da demanda mundial, e da taxa de câmbio".


Na Bahia, o ICMS dos combustíveis é de 28%, percentual que está congelado há quatro anos.


Segundo a Petrobrás, a composição para se chegar ao preço final do combustível é feita da seguinte maneira:


R$ 2,18: Realização Petrobrás

R$ 1,72: ICMS

R$ 1,10: Custo Etanol Anidro

R$ 0,69: CIDE e PIS/PASEP e COFINS

R$ 0,68: Distribuição e Revenda.



Anuncie Aqui 2.png